EXCESSO DE PESO, INIMIGO DA SAÚDE

Obesidade em cães e gatosEXCESSO DE PESO, INIMIGO DA SAÚDE

A obesidade é uma das doenças mais frequentes na prática clínica veterinária. Sabia que inúmeros estudos indicam que aproximadamente um em cada dois gatos ou cães tem excesso de peso ou obesidade e que isto tem efeitos negativos muito importantes na saúde deles?

De facto, a obesidade:

  • Aumenta a incidência de outras doenças, tais como a diabetes mellitus nos gatos e osteoartrite nos cães.
  • Diminui a esperança de vida do animal.
  • Diminui a qualidade de vida.

Apesar de ser uma das doenças mais fáceis de diagnosticar e tratar mediante a redução da ingestão de calorias e o aumento do gasto energético, paradoxalmente, a obesidade é um verdadeiro desafio para os profissionais da saúde animal, devido ao nosso comportamento como tutores de animais de estimação.

TUDO COMEÇA COM A ATITUDE DO TUTOR

Em norma, a obesidade aparece quando o gato e o cão estão sobrealimentados, como consequência dos maus hábitos alimentares que lhes proporcionamos e que começam um ciclo vicioso:

  1. Dá alimentos como prémio ainda que note o aumento de peso.
  2. O animal de estimação desfruta destes prémios e come em excesso.
  3. Acha que a resposta do seu animal de estimação é uma amostra de carinho e oferece-lhe mais alimento como prémio.
  4. O animal de estimação vê reforçado o hábito de pedir comida.
  5. Com o aumento de peso, faz menos exercício porque lhe custa mais mover-se e porque se cansa mais e ganha ainda mais peso.
Imagen Círculo Vicioso Obesidade

A SOLUÇÃO? QUEBRAR O CICLO VICIOSO

A única maneira de resolver este problema é quebrar o ciclo de solicitar comida e comer demais, tendo em conta o que lhe diz o médico veterinário, que se vai focar em três pontos fundamentais:

  1. Que você conheça os riscos da obesidade (associada a outras doenças graves) e os benefícios da perda de peso (aumenta a esperança de vida do seu animal de estimação, assim como a sua qualidade de vida global).
  2. Que se leve a cabo um programa de perda de peso com uma dieta especialmente formulada para este fim, para que o seu animal consiga perder peso de forma gradual e saudável, ao mesmo tempo que, ao promover a sensação de saciedade controlamos o típico comportamento de solicitação de alimento.
  3. Que realize um acompanhamento periódico com o médico veterinário, para que ele possa ajustar o doseamento de alimento, caso seja necessário. Isto também significa um reforço positivo para si, pois como tutor vai poder comprovar os resultados do seu esforço.

ROYAL CANIN, O SEGREDO PARA VENCER A LUTA CONTRA A OBESIDADE

Os produtos Satiety da Royal Canin foram especialmente formulados para conseguir alcançar uma perda de peso segura e efetiva nos gatos e nos cães reforçando a saciedade. Esta gama proporciona uma dieta de perda de peso muito palatável, nutritiva e equilibrada, que conta com 5 benefícios chave, cientificamente comprovados:

  • Favorece uma perda de peso efetiva, gradual e saudável.
  • Diminui o comportamento de solicitação de alimento.
  • Ajuda a manter a massa muscular.
  • Contribui para a melhoraria da qualidade de vida.
  • Ajuda a estabilizar o peso e manter a condição física ideal no longo prazo.

ESTÁ NAS SUAS MÃOS

Se desejar que a obesidade do seu gato e/ou cão seja uma coisa do passado deve ser perseverante e seguir as indicações do seu médico veterinário, quede certeza lhe vai recomendar que adapte a alimentação do seu animal de estimação.

Imagem resultados programa perda do peso

Saúde das Articulações

Como adoramos ver o nosso cão a correr e a brincar incansavelmente e como gostaríamos que fosse sempre assim!

No entanto, sendo ele um ser vivo, o nosso cão poderá sofrer de algum problema de mobilidade ao longo da sua vida devido, por exemplo, a um traumatismo.

Na verdade, os traumatismos não são os únicos que podem reduzir a mobilidade dos nossos cães, pois existem outros fatores, como o porte grande, o excesso de peso, o exercício intenso ou a idade avançada, que podem afetar a sua capacidade de locomoção.

Para se conseguir intervir a tempo neste processo de degeneração gradual, devemos estar atentos aos sinais de dificuldade de locomoção:

  • Dificuldades em se mover de manhã (rigidez articular matinal).
  • Recusa em executar o exercício habitual.
  • Dificuldades em caminhar.
  • Dificuldades em se levantar depois de estar deitado.
  • Problemas em caminhar após o exercício.
  • Utiliza mais uma perna que outra.
  • Dificuldade em subir e descer escadas ou entrar e sair do carro.
  • Dor ao ser tocado.
  • Maior apatia e pouco sociável.
  • Não consegue dormir nos locais habituais.
  • Perda de apetite.

Como as dificuldades de locomoção geralmente começam com a deterioração da cartilagem das articulações, o que, por sua vez, causa uma inflamação da área e provoca dor (a verdadeira responsável pela redução da mobilidade do cão), terá de ser o veterinário a determinar o tratamento adequado. Este poderá ser, em parte, um alimento especial.

Na Royal Canin, estamos conscientes da importância que o alimento possui no tratamento dos problemas de mobilidade. Por esta razão, dispomos de vários alimentos especiais.

O meu Cão tem Excesso de Peso? 

Tem um cão com excesso de peso?

Tal como nós, não é difícil os cães ganharem uns quilos extra, especialmente quando ficam mais velhos e fazem menos exercício físico.

O seu cão tem excesso de peso?

O seu médico veterinário será capaz de avaliar, durante as consultas de rotina, se o seu cão tem excesso de peso. No entanto, é bastante simples pesar um cão de raça pequena em casa, usando as balanças domésticas. Em primeiro lugar, pese-se; de seguida, pegue no seu cão ao colo e volte a pesar-se para calcular a diferença. Este método é mais difícil para cães maiores, pelo que se tem um cão de raça grande, deverá querer pesá-lo sempre nas balanças do seu veterinário!

Avaliar a condição corporal do seu cão é um processo rápido e permite-lhe usufruir de mais tempo de qualidade e com as mãos no seu animal de estimação.

Dietas Light

Poderá também considerar a utilização de uma ração “light”, especialmente formulada para o seu cão com excesso de peso. Os alimentos Cão Rotweiller com dona no exterior“Light” têm um menor teor de gordura do que as rações standard para cão, mas são enriquecidos com nutrientes essenciais para responder às necessidades do seu cão, mesmo quando as suas doses são reduzidas. Se já alimenta o seu cão com uma dieta específica para uma condição clínica, ou uma fórmula sensível ou delicada, consulte o seu médico veterinário, antes de fazer alguma alteração alimentar.

Quando o seu cão recuperar a condição corporal ideal, ajuste ligeiramente a quantidade de alimento que lhe dá para o ajudar a estabilizar o seu peso – não quer que ele continue a perder peso! Continue a monitorizar regularmente a condição corporal do seu cão para que o seu amigo de quarto patas se mantenha feliz e saudável.

Seja paciente

É sempre uma boa ideia consultar o seu veterinário antes de iniciar o seu cão num programa de perda de peso, uma vez que o peso está muito ligado à saúde do seu cão. Tal como ajudá-lo a definir um plano de perda de peso personalizado para o seu pet, o seu veterinário também acompanhará a evolução e poderá dar-lhe todo o apoio necessário.

A perda de peso deve ser gradual, ao longo de vários meses, dependendo no peso que precisa de perder e, em alguns casos, poderá demorar até um ano. Se perder o peso demasiado rápido, poderá facilmente recuperá-lo, pelo que deve ser paciente.

Alimentos para cães com excesso de peso e obesos

A Puppycare disponibiliza rações para perda de peso cuidadosamente preparadas, cada uma como resultado dos mais recentes avanços científicos em qualidade, sabor e nutrição e desenvolvidas para ajudar a Braco alemão no jardimsuportar um programa de perda de peso. Clique em cada marca para saber mais.

Royal canin Cão Royal Canin Gato Proplan Cão Proplan Gato Specific Cão Specific Gatos

Ajudar o seu cão a perder peso

Consulte o seu médico veterinário antes de fazer qualquer alteração na dieta do seu cão porque ele poderá indicar-lhe qual o peso ideal e qual a melhor forma de o atingir. O peso ideal para um Labrador, por exemplo, será sempre diferente do peso ideal de uma raça Toy, pelo que é importante que saiba qual o peso a definir como objetivo. É importante que o seu cão seja pesado e faça um check-up para identificar eventuais doenças ou questões de saúde, antes de começar alguma dieta, uma vez que o ganho de peso poderá não estar relacionado com excesso de alimentação.

Para ajudar o seu cão a perder peso, aumente a quantidade de energia que ele queima (através de brincadeira e exercício) e reduza a quantidade de energia que ele ingere. Os restos de comida e guloseimas têm, com frequência, muitas calorias, pelo que deve evitá-los (assegurando-se de que toda a família faz o mesmo). Mesmo quando são dados como sinal de afeto, continuam a ser muito calóricos!

Se tem vários cães, alimente o seu cão obeso em separado para que não consiga ir comer as sobras dos outros. Experimente dividir a dose diária em porções mais pequenas e alimente-o com maior frequência para ajudar a reduzir a fome e os pedidos de comida. E controle sempre o que o seu cão come. O seu veterinário poderá sugerir reduzir a quantidade diária de alimento ou mudar para uma dieta baixa em calorias. Nunca deixe o seu cão passar fome e nunca restrinja o seu alimento sem acompanhamento veterinário.

Consulte o seu veterinário

Se o seu cão não conseguir perder peso, apesar do aumento de actividade e da redução na ingestão de calorias, fale novamente com o seu veterinário, que poderá querer analisar se existe alguma questão clínica oculta que possa estar a provocar o aumento de peso. A perda de peso nos cães é um processo lento e constante e o segredo para o seu sucesso é a paciência.

Fonte: Purina

Obesidade – Excesso Peso

Parece que a obesidade – excesso de peso não é apenas um problema em crescendo no ser humano, dado que este mesmo mesmo problema começa a ser incluído como um dos transtornos mais frequentes nos nossos cães, cada vez mais humanizados.

Considera-se que um cão é obeso quando seu peso corporal é superior a 20-30 por cento da sua massa corporal (dependendo das características do próprio cão), tratando-se de uma doença multi-fatorial, ou seja, que envolve vários fatores, tais como a raça, idade, sexo, esterilização, tratamentos contracetivos, doenças endócrinas, medicamentos e certos hábitos, como o sedentarismo.

A melhor maneira de lutar contra a obesidade é preveni-la. Contudo, caso seja necessário implementar um tratamento, devido à existência de excesso de peso, este deverá ser feito o quanto antes, já que os cães obesos têm uma esperança de vida menor e sofrem de problemas osteoarticulares irreversíveis. Além disso, este tipo de doença faz com que o cão não queira fazer exercício, entrando, assim, num ciclo vicioso, do qual é praticamente impossível sair.

Devemos também combater obesidade porque ela encontra-se frequentemente associada à diabetes, uma vez que o excesso de peso modifica o metabolismo e favorece a resistência à insulina. Para além disso, o excesso de peso diminui a capacidade de resposta imunológica, produz desequilíbrios hormonais, aumenta o risco de tumores da mama e de problemas de pele, entre outros tipos de gravidade.

A origem do excesso de peso está no desequilíbrio entre a quantidade de energia que é ingerida e aquela que é gasta, sendo que, para manter o peso ideal, é necessário fornecer uma alimentação com ingestão calórica adequada, controlar a ração diária e garantir um determinado nível de atividade. Quando o cão tem excesso de peso é necessária uma dieta de emagrecimento, com um alimento cuja ingestão calórica seja restrita, combinada com o aumento do exercício diário e o cumprimento à risca da quantidade de ração.

As características do alimento para perder peso são muito importantes. Assim, ele deverá proporcionar um menor consumo energético, através da diminuição do nível de gordura, que é a principal fonte de energia, e adiciona-se L-carnitina, que promove a queima de gorduras. No entanto, a quantidade de proteínas poderá ser aumentada, devido a estas serem menos energéticas que as gorduras, e ajudarem na manutenção da massa muscular, ou pode aumentar-se a quantidade de fibras, que são o nutriente que menos energia possui, e que, simultaneamente, fornece uma sensação de saciedade.

A este respeito, e por forma a evitar que o cão reclame uma quantidade extra de comida entre as refeições, e para que seja mais fácil racioná-la, algumas dietas direcionadas para a obesidade proporcionam uma maior sensação de saciedade, integrando altos níveis de fibras de vários tipos, como o psílio, e outras fibras com grande capacidade de absorção de água.

Outro aspeto a ter em conta no alimento destinado à perda de peso é a dose ser maior, o que é possível graças a croquetes de baixa densidade.

Uma vez que existe uma maior sobrecarga das articulações nos animais obesos, é importante que os alimentos para controlar o peso tenham condroprotetores (glucosamina e condroitina). Por outro lado, e apesar da redução do nível de gordura, a ingestão de ácidos gordos e de vitaminas deverá ser adequada, por forma a garantir o bom estado da pele e do pelo.

Por fim, a cereja no topo do bolo, um alimento realmente adequado ao controlo da obesidade é que seja saboroso, sobretudo porque muitas vezes os cães obesos estão habituados a comer alimentos suculentos.

Como se trata de uma doença, o nosso conselho é que o processo de perda de peso seja supervisionado por um veterinário, pois, em situações em que o peso seja muito elevado, o processo deve ser mais lento. No entanto, nenhum tratamento será eficaz se não houver um compromisso sincero do dono e de todo o ambiente que envolve o cão.

Fonte: Royal Canin